Projecto Francesinha Um Projecto de bem comer a norte

2Mar/117

Zé D’Amura – A diferença da discórdia!

Após as noticias dos últimos dias, o Projecto Francesinha está de volta ao seu 'safari'. Continuamos a percorrer os mais conhecidos locais - e até por vezes os menos - para apreciar uma bela Francesinha.

Desta feita o Projecto Francesinha deslocou-se para Norte, para uma terra conhecida pelas praias, pescadores e pelas lides tauromáquicas. Falamos, claro está, da Póvoa de Varzim. Não poderíamos deixar de fazer uma visita ao conhecido Zé D'Amura, já muito recomendado e comentado pelos leitores. Visto estarmos um pouco fora de radar, ligamos para validar que a porta se encontraria aberta e que teríamos mesa. Just in case, encerra ás segundas-feiras. Para nós estava perfeito... e, sem hesitar, avançamos.

Ze D'AmuraPara esta etapa o Projecto está desfalcado. Apesar do atempado agendamento, não foi possível juntar os quatro elementos. A ânsia e a curiosidade de provar mais uma Francesinha não deteve os restantes que se fizeram à estrada. Desta feita rodamos sobre o asfalto pago pois os governantes assim o quiseram. E nós, comensais, não o evitamos.

Os ventos inspiravam confiança. O nosso destino era certo, facilmente se orientou um lugar para o carro. Entramos no estabelecimento e lá estava a nossa mesa. Enfeitada com uns acepipes e um presunto bastante apetecível. Ocupamos os nossos lugares. Olhamos em volta, não está cheio, mas também não está vazio. Os empregados não param. Sempre atentos. Olhamos para o menu e reparamos que existem duas opções bem distintas. Uma com carne assada, sem batata e sem ovo. E outra com bife, batata e ovo. Ficamos suspensos, mais havíamos visto assim descrito com clareza esta diferença. Optamos todos pela Especial à Zé que inclui bife, batata, ovo e linguiça. Já lá vamos.

Francesinha do Zé D'AmuraEnquanto aguardamos vamos picando as entradas aqui e ali. Dois dedos de conversa e uma leitura pela Time Out Porto deste mês que é dedicada ao tema 'As Melhores Francesinhas'. Assunto ao qual não ficamos indiferentes...logo, fomos emitindo as nossas opiniões sobre o que esta escrito e sobre o que não está. Sem darmos por isso elas surgem. Surgem tão rápido que nem temos tempo de acabar o presuntinho e os acepipes...que pena!

Bom aspecto, boa cor e com pouco molho. É a primeira análise. As batatas fritas são como está escrito na Bíblia Gastronómica Portuense, que alguém um dia irá escrever... apesar de não agradarem a todos (e ainda bem que assim o é)! Apresentam-se em redor da Francesinha em quantidade suficiente. Começamos então. Primeiro corte e algumas surpresas. O queijo demasiado derretido e sem a consistência que aparentava na primeira análise. O molho foi o ponto da discórdia. Não agrada a alguns e é bastante bom para outros. Muito doce, daí que o sabor a tomate e a sua consistência demasiado liquida não convenceu a maioria. Já estávamos avisados para esta diferença. O bife era sem dúvida de qualidade superior. Amanhado no ponto e com a altura ideal. A linguiça era de charcutaria e salsicha fresca nem vê-la, como era anunciado no menu. Pão demasiado alto e muito fofo, tanto que se 'desaparecia' no molho. Molho que tivemos de requisitar logo após as duas garfadas iniciais. Deveras uma Francesinha muito diferente do que estamos habituados.

Pelas sugestões já íamos avisados que esta Francesinha não seria 'normal', e que fugiria aos padrões... Surpreendeu pela diferença no molho, bastante diferente do que estamos habituados. Não quer dizer que seja mau... na nossa opinião é apenas muito doce. É um indicador que se destaca. Vale sem duvida a viagem pelo asfalto pago, para quem se deslocar do Porto.

Estamos à vossa espera no próximo Domingo dia 6 de Março pelas 17h, na Fnac de Sta Catarina. Até breve!

Parâmetros rpinto
hvara
dalves TOTAL
Local 7 6 6 6.33
Molho 5 4 7 5.33
Batatas 4 7 7 6
Inovação 5 6 8 6.33
Ingredientes 5 4 6 6
Preço 6 6 6 6
PONTUAÇÃO FINAL 5.33 5.50 6.67 5.83
CUSTO TOTAL 8.40 €
Comments (7) Trackbacks (0)
  1. Acho que deviam experimentar em Rio Tinto (Venda Nova) o café Snack Bar CHARCO, penso que o molho é dos melhores.

  2. Na Póvoa, recomenda a experiência no restaurante Costa, atrás da bancada norte do estádio do Varzim, para mim a melhor da Póvoa.
    Também, pela fama e localização, o Guarda-Sol, na avenida dos Banhos.

    Parabéns pelo site. Muito interessante para o apreciadores destas iguarias!

    • Viva Pedro,

      O Guarda-Sol é muito famoso mas o REstaurante Costa só agora chegou à “lista”.
      Pode ser que em breve lá passemos.

      Obrigado pelas tuas simpáticas palavras,
      PFrancesinha

  3. Olá. Para mim não há melhor sítio que o restaurante O Mestre, em especial a Francesinha Especial à Mestre. Fica em Vila do Conde, Praça José Régio! Experimentem!

  4. Aconselho a visitarem ” O Mestre” em Vila do Conde. Divinais!!

  5. Tentem ir ao Mestre, em Vila do Conde.
    Vão ver que não se arrependem, como dizem no texto acima: “apesar de não agradarem a todos (e ainda bem que assim o é)!”
    Eu GOSTO MUITO.
    Bem hajam.


Leave a comment

(required)


*

Trackbacks are disabled.