Projecto Francesinha Um Projecto de bem comer a norte

12Nov/1014

Capa Negra II – A Tradição já não é o que era

Como já anunciado esta semana optamos por um local incontornável num roteiro de Francesinhas, o Capa Negra II. Sitiado na Rua do Campo Alegre bem no centro do Porto. Numa noite fria e chuvosa ansiávamos por um manjar digno do bom nome desta casa. Por muitas descrições que se possam fazer sobre este espaço, é um espaço mítico da cidade e com boas recomendações para um belo jantar. Na hora marcada nem todos os elementos estavam no local. Este pormenor não foi impedimento para que fossem pedidas umas entradas para reconfortar o estômago. Dois dedos de conversa e a mesa esta completa, estamos prontos para solicitar a nossa refeição. Das várias opções que existiam no menu, optamos pela afanada Francesinha c/ ovo e batata frita. Alguém mais preocupado com a mente e bem estar pede uma 'sopa da casa', em relação a este assunto ficamos por aqui... Passado algum tempo, sim foi demasiado, lá chegaram as Francesinhas. Bom aspecto, a batata já no prato (não é muito do agrado geral), com molho quanto basta e um ovo muito caseiro no topo.

Capa Negra

Super BockA movimentação é constante mais de 20 empregados circulam pelas salas com pratos e afins nas mãos. Os clientes também não são de menos, entram e saem como se de uma 'cantina' se tratasse.
Dedicamos as nossas atenções para o que tínhamos à nossa frente. Bons ingredientes, na temperatura ideal e com tamanho normal. Quanto ao molho não é dos mais saborosos, demasiado líquido. A batata 'verdadeira' é um sinal muito positivo, que em muitas casas é esquecido.

Uma francesinha média, satisfatória mas não 'top'. A casa é uma referencia, mas parece que se tem dedicado mais a outro tipo de petiscos. No fundo achamos a francesinha sem muito entusiasmo, não compromete, mas também não surpreende.
Achamos o preço exagerado para a qualidade da Francesinha, mas não para a qualidade e tradição do espaço.

Parâmetros lmatias
rpinto
hvara
dalves TOTAL
Local 8 8 8 7 7.75
Molho 5 6 6 6 5.75
Batatas 7 7 7 7 7
Inovação 6 4 5 5 5
Ingredientes 8 7 7 7 7.25
Preço 5 5 4 5 4.75
PONTUAÇÃO FINAL 6.5 6.17 6.17 6.17 6.25
CUSTO TOTAL 10.2 €
Comments (14) Trackbacks (0)
  1. Estive lá há muito pouco tempo e fiquei profundamente desiludido…
    O espaço é bonito mas a qualidade do serviço incipiente. Falta formação e algumas vezes a simpatia que faz esquecer o resto.
    A francesinha é regular…

  2. Pelo que vejo são verdadeiros apreciadores de francesinhas…passem pelo Engenho da Panela, na circunvalação junto a Monte dos Burgos e experimentem…acho que não vão ficar desiludidos.

  3. continua a ser publicidade e receitas de francesinhas cedidas pelos users e votadas continua a não existir por isso critico o nome projecto francesinha pois projecto ” é algo com objectivo de alcançar algo” e não publicitar algo!

    Cumprimentos
    Carlos Silva

    • Viva Carlos,

      O ProjectoFrancesinha não é nem nunca foi um Projecto de vocação culinária. Colocámos uma receita para fazer o molho da francesinha absolutamente genérica e gentilmente cedida pela wikipedia. É evidente que existem várias e nem nós temos a pretensão nem o conhecimento para discutir tal assunto.

      A verdade é que acabamos por publicitar as casas que são famosas pelas suas francesinhas através das contribuições de todos utilizadores que nos pedem para visitar este e aquele estabelecimento, que nós visitaremos com todo o gosto. A publicidade que fazemos pode ser é boa ou má, consoante a nossa avaliação. Nunca nos definimos como especialistas nem afirmámos a nossa opinião como verdade absoluta. É uma opinião e nós respeitamos a de todos. O resto, cabe aos utilizadores decidir.

      Obrigado pela tua contribuição e boas francesinhas a todos,
      LMatias

  4. e como disse no vosso site “anterior”? metem ingredientes e nem tão pouco colocam como fazer o molho????

  5. eu sou fã das francesinhas do Capa negra e do Ar de rio (mesmo dono) e discordo da vossa opinião sobre o molho.

    parece-me é que se dá demasiado valor ao custo do dito petisco. é certo que é um factor importante, ate porque nem todos temos a mesma carteira, mas prefiro uma analise da francesa pelo seu valor “intrínseco” do que o seu valor em €€€. e neste caso o Capa Negra fica a perder muito…..

    abraço, gosto muito do vosso trabalho!

    • Viva Nélson,

      Obrigado pelas palavras de incentivo!
      É para isso que trabalhamos.
      É evidente que o peso pesa na decisão de comer uma francesinha apesar de isso poder estar ou não relacionado com a sua qualidade.
      Nós descriminamos os atributos pelo que um leitor mais atento poderá retirar as suas ilacções…mais do que o valor absoluto do custo, falamos da relação qualidade preço. O que acontece no Capa Negra é que entendemos que podemos comer uma francesinha tão boa quanto aquela noutros sítios a um menor custo.
      É uma opinião subjectiva mas…todas acabam por o ser.

      Um abraço e Boas Francesinhas,
      LMatias

  6. Boas,

    Descobri-vos há muito pouco tempo, no entanto tenho que discordar que vocês não avaliam as francesinhas pela sua qualidade, mas principalmente pelo preço. Até a avaliação do ”ambiente” é um pouco mal feita, porque se virem o vosso ranking uma casa como a ”Cunha” no Porto, não pode nem deve ser avaliada desta maneira, porque vocês certamente foram comer a francesinha ao balcão e não foram à sala do restaurante em si, sei lá, talvez porque pensavam que seria mais caro? Como é que classificam um ambiente sem estarem no mesmo? Outra, vejo classificações muito boas para casas onde dizem que o molho não é grande coisa, amigos O MOLHO É O PRINCIPAL!!! Sem o molho a francesinha passa a ser uma simples sande.
    Outra, vocês não são e nem nunca serão críticos gastronómicos para poderem dar a vossa opinião da maneira que o fazem neste suposto ”site” que é feito num blog.
    E só mais uma coisa, vocês não têm o direito de denegrir a imagem de casas como o ”Carpa” por exemplo, só porque acharam que a francesinha era cara. Dez euros é caro???

    Só para acabar, vocês dizem em algumas respostas a outros leitores que não dão uma segunda oportunidade às casas onde foram comer as frnacesinhas, porque o que acontece é para o bem e para o mal, até concordava caso não estivessem já duas classificações vossas do Tappas Caffe aqui neste vosso espaço. Nada contra o Tappas Caffe, até a favor, mas quantas vezes já lá foram?

    P.S. – NÃO TENHO NADA A VER COM AS CASAS QUE MENCIONEI ACIMA, APENAS QUIS REFERIR ALGUNS ESTABELECIMENTOS.

    • Caro Ricardo,

      Não há avaliações mal feitas ou bem feitas. Há opiniões…e nós damos a nossa. Você tem a sua e nós respeitamos.

      Tentamos ser simétricos nas nossas avaliações, pelo que nos sentamos sempre na mesa e nunca no balcão ou num espaço que julgamos menos dispendioso.

      É verdade que um dos critérios que utilizamos é o preço. Relação qualidade/preço, para ser mais exacto. E isso hoje em dia, para a esmagadora maioria dos portugueses (e europeus até) conta para tudo…especialmente para jantar fora. Pelo menos, é essa a nossa opinião…aceitamos outras.

      Não somos críticos gastronómicos…não nos assumimos como tal. Apenas temos a credibilidade que nos dão…essa mensagem não será certamente para nós.

      Nós não denegrimos nem elogiamos casas: damos opiniões. E na nossa opinião, a francesinha no restaurante Capa Negra II não tem uma boa relação qualidade/preço. O molho é um aspecto que valorizamos tal como os restantes 6…cabe a cada um depois valorizar mais ou menos cada aspecto e fazer a própria classificação. Um ranking com hipótese de cada um valorizar mais ou menos cada parametro, fazendo uma média pesada, é um desejo nosso de longa data que só por falta de tempo não foi ainda implementado. De resto, não queremos entrar na discussão de “qual o parâmetro mais relevante?”. Deixamos isso para os leitores do blog.

      Não damos, de facto, 2a oportunidade a nenhuma casa. Só fomos, enquanto projecto francesinha, uma vez ao Tappas Caffé. O que aconteceu foi que, em alturas do nosso aniversário, abrimos uma votação para que as pessoas que se inscrevessem ao aniversário votassem o espaço no qual gostariam que este decorresse: o Tappas foi o vencedor, pelo que com a maior das naturalidades, celebrámos lá o nosso aniversário. Para o próximo ano será igual, sendo que não vamos incluir o Tappas nas escolhas possíveis das pessoas (sítios visitados no último ano pelo projecto).

      Ricardo, nós somos um grupo de amigos que tem uma ideia, um projecto…o qual as pessoas lêem e, maioritariamente, apreciam. Vamos manter essa ideia e esse projecto sem denegrir ou idolatrar ninguém…sendo apenas nós próprios, projecto francesinha.

      Um abraço a todos e boas francesinhas,
      PFrancesinha

  7. Enganei-me quando disse ”Carpa” e queria dizer ”Capa Negra II”.

  8. Também já aqui comi. Fui com amigos devido à fama da casa. Fama essa que só se confirmou em termos de instalações e movimento (é bastante grande, moderna e muito movimentada, inclusive tem um hall de espera à entreda), porque a francesinha é banal. A que eu comi tinha camarões pequeninos (miolo de camarão). Nada de especial para o que eu ia a contar.


Leave a comment

(required)


*

Trackbacks are disabled.