Projecto Francesinha Um Projecto de bem comer a norte

19Oct/125

Onital – Bau de Pequenos Tesouros

onital-francesinha-small

Depois de mais de 2 meses com visitas a casas fora da cidade do Porto, voltamos as nossas origens e à nossa mui nobre invicta para mais uma etapa do projecto mais saboroso de todo este nosso Portugal. Desta feita, o PF atacou em Santos Pousada. Num restaurante/café familiar naquele formato à portuguesa que certamente todos rapidamente identificam. A vítima foi o Onital, casa cuja fama e tradição das francesinhas são elevadas.

Inicialmente, as expectativas não iam por aí além. Formato de café, com alguns bolos de confeitaria - mas sem fabrico próprio - com umas mesas e umas cadeiras de ferro que fizeram moda nos anos 90 mas não nos são capazes de manter mais de uma ou duas horas por ali. O empregado fora muito prestrável e rapidamente anotou os nossos pedidos sem que isso trouxesse qualquer factor surpresa à nossa visita: francesinha especial com bife e molho.

A conversa...era sobre férias de Verão, como o período não poderia deixar de obrigar. A francesinha demorou um pouco...ficámos nervosos...."Será que?" pensámos nós...."Nah...é só mais um café com umas francesinhas agradáveis e um molho assim assim". A verdade é que a maior parte das que visitamos são mesmo isso....e acabam por ter algum destaque por serem melhores que as restantes na sua localização, mas pouco mais banais num contexto mais absoluto. Mas desta vez estávamos enganados.... A sua chegada merecia tapete vermelho....só o cheiro transparecia que algo de especial estava imbuído nesta francesinha.

Algo não...vários algos. Afinal de contas, estava tudo lá: as batatas eram um pequeno tesouro de tão perfeitas e deliciosas que estavam. A francesinha, não tinha algo de extraordinário. Mas tudo era pelo menos bom...o que faz o conjunto extraordinário. Se são amantes de francesinhas de qualidade e não se importam de jantar num restaurante pequeno em mesas de café para comer algo que valha a pena - e esta é a nossa perspectiva - então este local é o destino da vossa próxima visita. Um bem haja a todos vocês pela força que nos têm dado para continuar.

Não esperem um serviço de jantar de luxo e grandes mordomias...esperem comer com prazer e sentirem-se plenamente satisfeitos. O preço - 8 euros - encaixa na média e perfaz uma grande relação qualidade/preço. Após contarmos os votos, verificamos que esta francesinha teve qualidade para destronar uma casa como a Gambamar e intrometer-se no quase idílico top 5.

 

Parâmetros lmatias rpinto hvara dalves TOTAL
Local 7 7 6 6 6.50
Molho 8 6 7 7 7.00
Batatas 8 8 8 8 8.00
Inovação 7 6 6 7 6.50
Ingredientes 8 7 7 8 7.50
Preço 7 7 7 7 7.00
PONTUAÇÃO FINAL 7.50 6.83 6.83 7.17 7.08
CUSTO TOTAL 8,00 €

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comments (5) Trackbacks (0)
  1. Fico contente por terem gostado da minha sujestão….:)

    Sempre que me desloco ao Porto faço questão de passar pelo Onital para saborear a francesinha deles!

    Abraço

  2. Foi, creio, a primeira francesinha que comi já depois de me ter mudado para o Porto. Ia, como neste post, com expectativas muito baixas, de quem vai a um café comer batatas fritas requentadas, mas fiquei muito agradavelmente surpreendida. Como o sítio não é «da moda», pude comer uma bela francesinha a um preço muito em conta e com todo o sossego.

  3. É sem dúvida uma supresa. Pouca gente conhece este belo café, o seu simpático (e benfiquista) proprietário Sr. Daniel é muito atencioso o que também ajuda a voltar!
    A francesinha é diferente, mas o molho é do melhor. Parabéns por terem conhecido este cantinho!

  4. Sem dúvida as melhores francesinhas da cidade do Porto e arredores.
    aconselho a todos que sejam os próprios a avaliar esta maravilha porque não se vão arrepender ;)

  5. Sem dúvida “a francesinha”. Devo dizer que, sem demérito dos nossos críticos gastronómicos, existem os “rankings” e os “tops” e depois existe a Francesinha à Onital.
    Pura, sem extras desnecessários, com ingredientes de excelente qualidade.
    O local é calmo (exceto em dias de derby, onde se transforma num ambiente tipicamente bairrista também a não perder), de fácil estacionamento, com atendimento rápido e confeção em tempo adequado a tal iguaria.
    Se não quiserem esperar mais de 15 minutos, basta um telefonema a dizer que vão a caminho. Quando chegarem estão no ponto.
    Algo que também poderia ser impensável num local como este são as tertúlias literárias e musicais que aqui ocorrem nas tardes dos últimos domingos de cada mês (quem diria).
    Quando, de vez em quando, vou a outro lado comer francesinha fico sempre a pensar “porque não fui ao Onital?…”


Leave a comment

(required)


*

Trackbacks are disabled.