Projecto Francesinha Um Projecto de bem comer a norte

15Sep/109

Diu: Um nome não é tudo.

20 horas. Um princípio de Outono começa a esgueirar-se pelas entranhas da cidade de invicta. Paisagem ideal para mais uma francesinha do Projecto Francesinha. Desta feita, fomos à famosa Cervejaria Diu, ali bem perto da Faculdade de Farmácia, na Rua da Boavista. Como estávamos com um elemento a menos, decidimos jogar pelo seguro, ir para um sítio de renome...para não correr muitos riscos. :) Mal sabíamos o que nos esperava...Infelizmente, ficamos deveras surpreendidos. Mas já lá vamos...

Diu com HistóriaRapidamente tivemos uns croquetes na mesa bastante agradáveis...sol de pouca dura. As Francesinhas Especiais não tardaram a chegar e logo pelo seu aspecto pudemos compreender que o Diu não era, propriamente, o Galiza...o pão, embora não de forma, era fraco. Inconsistente, mal saborento. Molho não escorria, pesava. Não nadava, pousava. Faltava-lhe classe, elegância e quantidade. Depois de duas garfadas, a francesinha já estava seca...o que só acentuava a sua baixa qualidade.

Cervejaria Diu

Francesinha no DiuAs batatas eram caseiras...mas foram fritas num óleo demasiado usado para os padrões que estamos habituados. Vinham numa quantidade muito boa...mas murchas, assim como que cansadas ou até..."em 2ª mão". O bife não era alto, a salsicha fresca era...pouco fresca. O atendimento foi de qualidade mas ficou muito aquém dumas expectativas que colocavam o Diu como o sítio de referência...afinal, é só mais um de muitos cafés a servir Francesinhas que existem no Porto. Em contraponto à semana transacta, provamos que Um nome...não é tudo.

Parâmetros lmatias
rpinto
dalves TOTAL
Local 7 7 7 7.00
Molho 4 5 5 4.66
Batatas 6 6 6 6.00
Inovação 5 4 5 4.66
Ingredientes 5 4 5 5.66
Preço 5 5 5 5.00
PONTUAÇÃO FINAL 5.33 5.17 5.50 5.33
CUSTO TOTAL 7.0 €
Comments (9) Trackbacks (0)
  1. Concordo com algumas coisas que foram ditas sobre esta francesa, mas “batatas caseiras”?? Aquilo são batatas “refrigeradas”, que quer dizer basicamente que são reais, mas congeladas. Aliás iguais às de imensas casas ditas de renome. Para minha grande infelicidade. Dica para o Diu e outras casas do género: peçam batatas às rodelas ;-)

    Abraço malta.

    Já agora: para mim as melhores francesinhas são 1) Crufa 2) Requinte.

  2. Viva João,

    Eu visitei este espaço e posso dizer com propriedade que o Diu não é um bom sítio. Quanto às batatas serem refrigeradas…percebo o que queres dizer mas o corte era caseiro.

    Vou tentar seguir o teu conselho em relação às rodelas.

    A Cufra…não foi boa quando eles lá foram. O Requinte vamos ver…de qualquer maneira, devias considerar seriamente o nosso top 3 ou top 5.

    Abraço,

  3. O Diu só tem mesmo isso: nome. Pessoalmente nunca comi lá nada que me agradasse verdadeiramente, infelizmente. :(
    Só agora é que descobri este roteiro e gostei muito. Parabéns!
    Beijinhos:)

  4. Desculpem, eu respeito qualquer opinião mas já comi bastantes francesinhas no Diu e consideroas bastante agradáveis. Das melhores que ja comi.. De certeza que foram lá num dia que algo nao estava bem. experimentem ir lá outra vez.

    Cumprimentos

    • Viva Mario,

      De facto, no caso do Diu, não há mesmo muito a fazer…a francesinha não tem, pelos motivos que constam no post, qualidade para figurar entre as maiores.
      Pelo menos, é essa a nossa opinião.

      Cumprimentos,
      LMatias

  5. Concordo. Na minha opinião são fracas…

  6. Fui comer um dia destes à Cervejaria Diu e fiquei bastante satisfeito com o que me foi colocado “à frente”.
    Pedi a francesinha XL e vinha com um tamanho bastante razoável, o sabor não ficava atrás, bastante apetitosa com um toque algo apurado que caía muito bem. O molho era também um pouco forte, tal como eu gosto, o serviço de atendimento foi normal, mas fiquei na ideia de repetir a dose um dia destes, por isso tudo o que dizem aí para mim é letra.

    Cumprimentos,
    FG


Leave a comment

(required)


*

Trackbacks are disabled.