Projecto Francesinha Um Projecto de bem comer a norte

2Jan/122

Café Brandoense – Ao sabor do Vouguinha

O Porto está envolto de frio e humidade, uma noite de verdadeiro Inverno. O Projecto Francesinha saí à rua. As ruas estão iluminadas e o espírito natalício paira no ar. O lado consumista de alguns revela-se, mas as lojas estão repletas apenas de mirones. Compradores são uma espécie rara e com extinção à vista, dadas as medidas a que o povo esta sujeito.
Nada como uma reunião de amigos para esquecer as maleitas da vida. Melhor ainda se estivermos acompanhados por uma bela Francesinha.

Hoje a carreira do Projecto Francesinha ruma para Sul. Atravessamos a ponte com destino ao concelho de Santa Maria da Feira. Viagem rápida ao sabor das conversas da época. Discutimos as últimas compras de Natal. Até à saída numero 5 da A29, tudo perfeito. Depois começa a verdadeira aventura rodoviária, pelo menos para nós... Tudo é novo, só com ajuda da tecnologia chegamos ao nosso destino. Sem antes entrar numa rua em terra batida, orientados por uma conhecida referência na área de Sistemas de Posicionamento Global.

Para não enganar o melhor mesmo é apanhar 'O Vouguinha' e sair no apeadeiro de Paços de Brandão. Do outro lado da estrada temos o Café Brandoense. Um espaço familiar com aspecto acolhedor. O típico café do centro da vila. Entramos e qual não é o espanto deparamo-nos com um espaço repleto de gente! Temos a nossa mesa reservada, que alivio... Lá nos sentamos.

Entram e saem pessoas. Somos corpos estranhos. Aqui todo o mundo se conhece. Todos se cumprimentam de forma calorosa. Sem menu e sem rodeios é-nos perguntado o que desejamos. Obviamente quatro Francesinhas com ovo e batata frita. Somos questionados sobre o ovo. Cozido ou frito? Mas que raio de pergunta é essa, pensamos nós... Após breve explicação decidimos arriscar. No topo em vez de ovo frito é colocado ovo cozido cortado em pedaços.

Aguardamos alguns minutos e chegam à mesa umas batatinhas... Um travessa bem generosa de batatinha caseira. Foi há muito muito tempo a última vez que nos apresentaram batatas de tal qualidade. Uma delícia. Não há batatinhas como aquelas que são colhidas na terra. Vamos picando.

Ei-las! Aspecto saboroso. Cor e tamanho apresentáveis. O ovo cozinho no topo dá um aspecto pitoresco à Francesinha. Até agora valeu bem a viagem. Começa o festim. Molhamos umas batatas e a combinação é consistente. O molho não deslumbra, boa textura e boa cor. Talvez demasiado liquido e a precisar de um pouco mais de picante. O pão bem torrado é do agrado geral. O queijo envolvente de qualidade média derrete-se sobre as fatias de pão. Avançamos para o interior. Fiambre quanto baste. Um bife bem temperado e saboroso, poderia no entanto ser um pouco mais alto. Encontramos um chouriço bem amanhado, mas pequeno. Mas qual não é o nosso espanto quando encontramos também salsicha 'Frankfurt'. Não combina com o restante ramalhete.
Tudo corria bem e surge esta descoberta. Uma desilusão.

Para quem estiver por perto vale a pena a visita. O atendimento de proximidade e a qualidade das batatas são as mais valias deste local. Pelo preço a pagar os ingredientes poderiam ser de melhor qualidade e quantidade.

Este será o último aventura de 2011. Um ano bom para o Projecto. Um ano de crescimento. Para o ano estaremos ainda com mais vontade de encontrar a melhor Francesinha do país!

Boas Festas são o desejo do Projecto Francesinha para todos os nossos leitores e amigos.
Até breve !

Parâmetros lmatias rpinto hvara dalves TOTAL
Local 6 6 5 6 5.75
Molho 6 5 5 6 5.50
Batatas 9 9 8 8 8.50
Inovação 7 6 6 6 6.25
Ingredientes 5 5 4 4 4.50
Preço 5 5 5 5 5.50
PONTUAÇÃO FINAL 6.33 6.00 5.50 5.83 5.92
CUSTO TOTAL 7,8 €
Comments (2) Trackbacks (0)
  1. Um ovo cozinho a hora de almoço vinha defacto a calhar !

  2. E ao jantar vai 2 cozinhos como manda a lei.


Leave a comment

(required)


*

Trackbacks are disabled.