Projecto Francesinha Um Projecto de bem comer a norte

13Oct/114

Lanchonete Brasil – Samba sem jeito

francesinha_lanchonete-300x277

Caros amantes de Francesinhas, estamos de volta. A mesma atitude a mesma vontade. Hoje decidimos rumar ao Porto profundo, por onde rolam os patins mais competentes desde país. Porque esta vida não é só futebol. Falamos claro está de Fânzeres,Gondomar. O eleito foi o muito falado 'Lanchonete Brasil'.

Equipa reunida e a viagem começa. Em poucos minutos estamos no local. Perto e bom caminho. A paisagem surge cinzenta, com prédios do tipo colmeia que invadem o horizonte. Nada que qualquer cidade cosmopolita não tenha nos seus arredores.

Uma porta de ferro pesada surge bem na entrada no espaço. Qual sala forte onde estarão escondidas as melhores Francesinhas deste país. Entramos uma sala quase vazia. Apenas uma mesa com dois comensais que se deliciam. Olhamos a televisão, joga Portugal. Cada um orienta o seu espaço na mesa como pode. Salta o menu para a mesa e não há que enganar. Existe uma e uma só opção.

Sem pestanejar arriscamos tudo. Pedimos também uma travessa de batata (paga à parte, claro).

Olhos colados no pequeno ecrã. Todos aguardamos uma reviravolta épica do estilo do ano 2000. Saudade, bons velhos tempos. Sem mais demoras vamos ao que interessa. Efectuamos o pedido. Desta forma fazemos levantar as senhoras da cozinha, até então estavam sentadas a aguardar algum movimento na sala. Aguardamos breves minutos.

Chega à mesa um quadrado amarelo, meio tosco. Num prato de sobremesa apoiado num prato de sopa. Um molho bastante escuro e bastante líquido. Ficamos apreensivos à primeira vista. Mas nunca nos iludimos com o primeiro encontro. Para o bem ou para o mal gostamos de saborear primeiro. Avançamos, o golo da Selecção parece trazer um bom presságio. Talvez não, a Selecção acaba por perder e a Francesinha acaba por desiludir bastante. Menos mal, os paltipes de alguns são cumpridos. Aí vamos nós para o mata-mata.

A francesinha era muito forte no bife. Na qualidade e quantidade. Tão forte que nem se encontrava mais nenhum ingrediente no interior da Francesinha. Com muito custo encontramos umas finas fatias de salsicha fresca de qualidade inferior. Tinha também umas fatias do chamado fiambrino. Estes ingredientes estavam envolvidos por um pão normal, não tostado. Por um queijo banal que não acrescenta valor nenhum à Francesinha. No geral o que mais nos agradou foram mesmo os bifes, que apesar de aparecerem em vários pedaços, eram saborosos e de qualidade.

O molho. Muito diferente do que estamos habituados, sem dúvida. Um sabor muito esquisito, alguém até comentou que tinha um sabor intenso a vinho. A cor quase 'negra', com um intenso picante que permanecia no palato durante largos minutos.

Esperavamos um sambinha de qualidade mas saiu na rifa um lento e sem jeito. No fundo uma Francesinha sem história. Foi um dia quase perfeito. A lua estava quase cheia. A Selecção quase ganhou. A Francesinha era quase boa. O preço da mesma também não ajuda. Pelo preço, a qualidade dos ingredientes poderia ser bem melhor. Desta forma, o Lanchonete Brasil não é um espaço por nós recomendado para degustar a mais que tudo. E isso diz muito. Até à próxima.

Parâmetros lmatias rpinto hvara dalves TOTAL
Local 6 6 6 6 6.00
Molho 3 3 3 3 3.00
Batatas 6 6 6 6 6.00
Inovação 5 5 4 4 4.5
Ingredientes 6 6 6 6 6.00
Preço 4 5 4 4 4.25
PONTUAÇÃO FINAL 5.00 5.17 4.83 4.83 4.96
CUSTO TOTAL 8,90 €
Comments (4) Trackbacks (0)
  1. Pois, se fossem ao Monte Carlo, em Canidelo, não apanhavam essa desilusão…

  2. Sao opinioes eu ja la fui e gostei!tenhem de me dixer onde costumam ir!Ha e é verdade ja comi la peixe caso nao haja outras opçoes!!!!!!!!!!

  3. Enfim… deves ter-te enganado na porta, eu adoro as francesinhas da Lanchonete, mas gostos são gostos. Para a proxima leva os óculos de ler porque opções não faltam.


Leave a comment

(required)


*

Trackbacks are disabled.