Projecto Francesinha Um Projecto de bem comer a norte

8Jun/111

Manjar do Nordeste: A Ver o Mar

francesinha1-300x223

20 horas e 30 minutos. Ainda está um calor abrasador no Porto. A terra, cansada de tanto sol, parece lançar um bafo próprio de quem está estafado de trabalhar o dia todo...na verdade, todos estávamos. Todos nós...os 4 amigos que se reuniram uma vez mais com o propósito de apurar qual a melhor francesinha do país. Já toda a gente percebeu de quem estamos a falar!

Num dia de céu azul, decidimos ir ver como estava o por de sol à beira mar. A linha do horizonte puxou-nos um pouco mais para os lados da praia e foi sem dificuldade que, na Madalena, demos de caras com o Manjar do Nordeste. Este espaço recente bem junto à praia com o mesmo nome (Madalena) prima por uma certa classe, charme e bem estar. O requinte do espaço contrasta com as belíssimas paisagens e um certo "savoir faire" que o projecto aprecia. Sentados, de vista para a praia lá passámos os olhos pelo menu...já viciado pelas escolhas que não são mais que um ritual que nos faz reunir uma vez após outra sem qualquer saturação. Pensamos que temos mais vontade agora do que quando começamos e isto só pode ser efeito das francesinhas...existe algum cientista pronto a provar tal teoria?

Uns petiscos surgem na mesa acompanhados duma boa Tulipa portuguesa. As férias já espreitam no horizonte enquanto o sol, bocejante, já acorda noutras paragens. Porém, ambos dominam a conversa na mesa até que os camarões têm uma entrada triunfante. Claro que vieram acompanhados de um molho daqueles bem pesados que só  fazem mal ao colestrol. Após dois olhares, não hesitámos: ignorámos os pasquins das dietas e contribuímos e de que maneira para aquele grupo alimentar dos 1%: GORDURAS! Sim, porque a francesinha compensa com felicidade, lembram-se?

O Forno lateja assim como os nossos corações. O queijo contorce-se de dor e as carnes, ainda que sofram, soltam aquele líquido que dá aquele sabor extra. Mal esfregamos os olhos, o sol desaparece e as francesinhas já cantam na nossa mesa num passo de pura magia. Após um momento de reflexão, partimos para o que interessa e começámos a ingeri-las! O aspecto, era tosco...mas não há nenhum prémio "Miss Francesinha". O molho, parecia pálido, chegado de 3 meses bem passados de dieta numa trincheira de guerra qualquer. Quem feio ama bonito lhe parece, dirão alguns. Nós amamos molho de francesinha mas este é simplesmente mau e não vai figurar na história.

A francesinha, essa, tem carnes com qualidade e um bife até interessante...se bem que a mistura não é nada homogénea. O pão, demasiado alto, e o queijo, demasiado gordo, fazem a francesinha saber a lasanha...e até ver, os nossos amigos italianos ainda não se lembraram de fazer um projecto qualquer :D

Finalmente, temos de elogiar as batatas por serem caseiras...se bem que também não era lá grande pistola. Safava-se o ovo que não era de aviário o que no conjunto, até subia o padrão...não fosse o pão, demasiado alto, lembrar-nos que se calhar podíamos ir à Madalena, ver o mar e desfrutar deste lindo espaço...lendo o menu e pedindo outra coisa qualquer...a francesinha no Manjar do Nordeste não compensa. No final, ainda pedimos sobremesa e o preço não ajudou à avaliação positiva. Fica a dica após mais uma visita do Projecto. Contamos convosco no nosso aniversário no próximo dia 30 de Junho de 2011. Mais informações na nossa página de facebook!

Parâmetros lmatias
rpinto
hvara
dalves TOTAL
Local 8 9 8 8 8.25
Molho 5 5 4 5 4.75
Batatas 6 6 5 6 5.75
Inovação 5 5 5 5 5
Ingredientes 6 5 5 6 5.5
Preço 5 5 5 4 4.75
PONTUAÇÃO FINAL 5.83 5.83 5.33 5.67 5.67
CUSTO TOTAL 9.6 €
Comments (1) Trackbacks (0)
  1. Muito bom este projecto. Parabéns pela iniciativa e continuação de bom trabalho.
    Relativamente a este “post” penso que a francesinha podia ter o queijo mais derretido e não tão natural cm é apresentado nas fotos, de resto parece-me tudo bem.

    Atentamente
    ps: cuidado com as calorias eheheh


Leave a comment

(required)


*

Trackbacks are disabled.