Projecto Francesinha Um Projecto de bem comer a norte

29Nov/121

Amandius a Sul

FrancesinhaAmandius

Vivemos tempos de crise. O governo farta-se de anunciar medidas de austeridade que... para o mais comum dos mortais,  não fazem qualquer sentido. É como prometer a um cavalo que caso ele chegue à meta em primeiro ele recebe uma cenoura....sem dar a garantia quando ele a vai receber. O futebol também está em crise não fosse o eclipse inexplicável dum Sporting mais irerconhecível do que em qualquer época. Nós mantemo-nos fiéis ao nosso objectivo e visitámos mais um espaço: o Amandius.

 

Em Terras de Santa Maria (da Feira), já há muito que vários milhares se lá deslocam em romaria por alturas do Verão. A Feira Medieval dá-nos uma autêntica viagem aos tempos que já lá vão....em que a Sangria e o muito tradicional "bagaço com mel" fazem a delícia de todos nós. Poucos conhecem é as virtudes da francesinha que por aqui se servem. Em particular, o Amandius ficou famoso por isso mesmo. Com um forte serviço de take away e algumas mesas quase sempre esgotadas, muitos são aqueles que residentes nas redondezas ali vão para degustar a dita cuja...mas a questão coloca-se: será que vale a pena? Para responder a esta questão, tivemos um convidado muito especial: o Miguel Martinho. Ele, como local, introduziu -nos à filosofia da casa e da terra em geral. Obrigado Miguel pela recepção.

Sobre a francesinha....a primeira questão que salta é se devemos tentar parar lá sempre que passamos pela Feira à hora de jantar. A verdade é que achamos que não vale tamanho desvio. Mas também é verdade que residimos no Porto.... logo a nossa opinião poderá ser facciosa. Vamos então explicar o porquê da nossa opinião: a francesinha do Amandius é razoável.

 

Tem um molho razoável, ingredientes razoáveis, batatas razoáveis, confecção razoável e um preço caro (não são agora todos?). Temos de esperar à porta mesmo quando se tem reserva ( o que é isso?) e o serviço é de tasco refinado....e as bebidas são comme ci, comme ça. Não gostámos do bife por aí além e o molho é demasiado aguado...enfim, uma banalidade. Contudo, acreditamos que na região não haja muito melhor...e já sabemos o poder que a francesinha tem para matar aquela fome. Fica o registo de mais uma visita fora do Porto...até para a semana :)

 

 

Parâmetros lmatias rpinto dalves convidado TOTAL
Local 6 6 6 6 6.00
Molho 5 4 5 5 4.70
Batatas 7 7 7 7 7.00
Inovação 6 6 6 6 6.00
Ingredientes 7 6 6 6 6.30
Preço 6 6 6 6 6.00
PONTUAÇÃO FINAL 6.17 5.83 6.00 6.00 6.00
CUSTO TOTAL 8,10 €

 

Filed under: Uncategorized 1 Comment
18Nov/124

As Mesas tem sempre quatro pernas!

Hoje é um dia triste mas ao mesmo tempo, feliz.

Infelizmente para nós, confrades do Projecto Francesinha há mais de dois anos, que visitamos esses restaurantes, snack-bares, cafés, "tascos" e "espaços" desse "gigante" Portugal, não mais poderemos continuar a fazer Este projecto. Não este que todos nós - os quatro - preservámos através de avaliações compeltamente despegadas - mas coerentes - de todas as ditas cujas que tivemos a felicidade de degustar ao longo deste tempo.

O Projecto tem de mudar…não porque estivesse mal…não porque queira…mas porque a vida assim o obriga. O Hugo,  nosso autor e fundador, teve de deixar o país por motivos profissionais e assim, não mais pode continuar a acompanhar-nos nestas aventuras. Por ele, estamos feliz…pelo Projecto, extramamente tristes. Estamos certos que onde quer que ele esteja, continuará a ir connosco…ainda que só em espírito. Um abraço para ti, Grande Vara ;)

Assim, dizemo-vos que a partir de agora iremos continuar a avaliar as casas com quarto elementos…os três autores do costume mais um convidado. Este convidado sera sempre uma pessoa diferente convidada por nós para fazer parte do projecto por um dia. Cada um de nós irá convidar uma pessoa por sessão, sendo a responsabilidade do convite rotativa.

Ainda que não seja a solução perfeita, não poderíamos nunca deixar de fazer chegar este Projecto até vós…ainda que agora seja mais difícil. E uma mesa tem sempre quarto pernas :D

Um abraço a todos e Obrigado pelos constantes comentários de incentivos.

Filed under: Uncategorized 4 Comments