Projecto Francesinha Um Projecto de bem comer a norte

10Mar/130

Que Rico, Chamiço!

Chamiço-FrancesinhaTop

A altura era natalícia...uma época de paz e de reencontros, em que voltamos a ver os familiares afastados pelo tempo e pela distância e também os amigos que fomos deixando nos diversos lugares da nossa vida. Um deles é e será sempre o Projecto Francesinha. E nada melhor do que celebrar a época com um acontecimento especial...diferente: O nosso compadre Hugo Vara regressou a Portugal por uns dias...e decidiu juntar-se à malta para...imagine-se só...comer uma francesinha! Para os mais distraídos, recordo que o Hugo foi um dos fundadores do PF que entretanto deixou o Projecto por motivos profissionais....mas o bom filho à casa torna! :) Ainda que por um dia....

 

 

A nossa mesa - de novo com quatro pernas - cedo recebeu o tradicional presunto e alguns acepipes que fizeram as delícias das cervejas que num copo de fino bem gelado já iam aquecendo aquela noite de inverno :) Os temas de conversa  eram muitos e variados...desde futebol até ao modo de vida das distantes Helsinquías e Finlândias. Num movimento inaudito - mas esperado - surgem as francesinhas na mesma. Ar clássico, altivo...quiça até arrogante. Lá chegavam elas a fumegar um ar diferente. Claro que estes avaliadores já viram muita francesinha - uma referência ao português popular dum treinador de futebol da nossa praça: JJ - e não se deixaram intimidar facilmente. Ainda por cima com um reforço internacional de peso.

 

 

Os ingredientes desta francesinha são duma qualidade acima da média mas o molho deixa bastante a desejar...e nem as batatas fogem do convencional médio fraco...dando a aparência de serem congeladas (ainda que não o possamos afirmar categóricamente). Claro que o ambiente e toda a envolvente do restaurante são muito interessantes...assim como o preço. Apesar disso, recomendamos que vão a este restaurante com alguns amigos para se divertirem....mas se querem uma francesinha, procurem melhor no nosso ranking por uma alternativa. Um abraço a todos os nossos assíduos leitores e fãs (no facebook estamos quase nos 4000).

 

 

P.S.: Um abraço para ti Hugo e que tudo te corra pelo melhor nessa nova etapa. Estamos certos que vais voltar a comer mais umas francesinhas connosco. Até breve.

 

 

Parâmetros lmatias rpinto dalves convidado TOTAL
Local 7 7 7 7 7.0
Molho 5 5 6 5 5.3
Batatas 6 6 6 6 6.0
Inovação 6 6 6 5 5.9
Ingredientes 8 7 7 8 7.4
Preço 6 6 6 6 6.0
PONTUAÇÃO FINAL 6.34 6.17 6.33 6.17 6.27
CUSTO TOTAL 7,6 €
Filed under: Francesinhas No Comments
16Feb/130

Uma Fotocópia na Rasa

Raza-Francesinha

Sabem, muitas vezes temos a sensação que já vimos tudo. Caminhamos para o terceiro ano de Projecto e depois de tantas aventuras pensamos "Não seria altura de parar?" 64 visitas depois parece que a novidade se esbate e as conversas são pouco mais que rotineiras....nunca tiveram a sensação de "não haver mais sumo para espremer?" Às vezes, pensamos isso. Contudo, a curiosidade aguça o engenho e força-nos a procurar um pouco mais à frente...um pouco mais longe....só mais uma. E aí vamos nós outra vez...com o objectivo de sempre e mais fortes que nunca....procurar a melhor francesinha do país.

Numa noite de inverno, decidimos procurar um sítio daqueles que põe um letreiro grande "Temos a melhor francesinha da zona". Decerto que conhecem um destes bem perto de vocês...goste ou não se goste, temos de verificar se a afirmação faz sentido.

E a Francesinha da Rasa, no coração de Mafamude - Vila Nova de Gaia é um bom exemplo disso. À entrada, um pequeno café. Encontramos lugar em frente...e não tivemos de nos preocupar com a chuva incessante que nesse dia se fez sentir...claro que 4 finos bem servidos com alguns aperitivos nos fizeram relaxar de imediato. A nós e ao nosso compincha que nos fez companhia neste novo episódio. Obrigado Joel por teres aceite o nosso convite.

Tardou um pouco a chegar à nossa mesa a dita cuja. O tema de entretenimento foi, desta feita, apostas online....e esse assunto vinha mesmo a calhar com a jornada da Liga dos Campeões que a televisão ia transmitindo. Entre um golo e uns euros que as nossas contas iam perdendo, chegaram as nossas filhas: que nem palácios num cimo duma montanha, altas e com o molho à parte. E tão grande ela parecia....rapidamente nos fez lembrar  -  como uma fotocópia - as francesinhas XXL do Café São João, em Canelas. E na verdade, quase tudo era parecido: enormes fatias de pão, dois/três bifes muito bons e pouco mais.

                 

O preço desta iguaria (a passar largamente os 10 euros) não justifica minimamente a viagem e deixa esta iguaria na lista de "mais um sítio que enfarta" mas não satisfaz. Se tiverem mesmo muita fome e gostarem de "encher o bandulho", façam uma visita. Caso contrário...poupem os vossos euros. Um abraço para todos vocês e até breve.

 

Parâmetros lmatias rpinto dalves convidado TOTAL 
Local 7 7 7 6 6.9
Molho 6 6 6 6 6.0
Batatas 7 7 7 7 7.0
Inovação 5 5 6 3 5.1
Ingredientes 7 7 7 5 6.8
Preço 5 5 5 5 5.0
PONTUAÇÃO FINAL 6.17 6.17 6.33 5.33 6.13
CUSTO TOTAL 12,4 €
Filed under: Francesinhas No Comments
24Jan/131

Lado B – Porque ha sempre outro ponto de vista

LadoB-Francesinha

Há muitos anos atrás, o tal Sr. Daniel Silva trouxe as mais que tudo para o Porto. Claro que estas coisas das lendas têm sempre outro ponto de vista...mas a verdade é que foi ali no centro do Porto - onde tudo é mais autêntico - que esta história começou. E parece que a francesinha tem outro sabor quando temos que percorrer a Rua Sá da Bandeira ou a Passos Manuel para comer uma. É assim uma coisa que não sei bem explicar...mas que é muito nossa, muito nortenha! O Café Santiago não demorou muito a perceber isso...mas mais recentemente, o Santiago F abriu mesmo ao lado propositadamente para aqueles que, parando naquelas bandas, não conseguiam uma mesa a tempo no famoso espaço nortenho.

Decididos a aproveitar todo o potencial daquela zona, o Lado B mudou também recentemente as instalações para esta mesma rua. De apresentação agradável à vista, ameaçando o look tradicional, e de staff jovem, esta versão alternativa parece atrair muitos dos que por aqui passam. Ainda que a nossa questão seja a mesma: Será que é aqui que jaz a melhor francesinha do país? A escolha foi discutida com o nosso convidado que já conhecia o espaço, que sugeriu ainda o estacionamento no parque do Via Catarina...gratuito a partir das 20h. É sempre um prazer contar com a contribuição do nosso amigo e convidado Rui para estas coisas. Obrigado!

Ainda que no dia da nossa visita estivessem praticamente vazios, as entradas estavam quentes e do nosso inteiro agrado....mantiveram-nos entretidos enquanto a actuação da noite não começava. E foi com grande pompa e serviço cosmopolita que as - já velhinhas - francesinhas surgiram na nossa presença. Os ingredientes eram sublimes! Do melhor que já provámos...ainda que o molho não faça jus a este verdadeiro investimento: um espaço com aquela apresentação e localização merecia um molho melhor. O preço na casa dos 9 euros não engana...as batatas não a safaram...e o Lado B é mesmo a segunda hipótese caso queiram comer uma francesinha na Rua Passos Manuel. Ainda que seja preciso dizer: é pena! Um abraço a todos os que nos seguem e o forte desejo de um bom 2013.

 

Parâmetros lmatias rpinto dalves convidado TOTAL
Local 8 8 7 7 7.6
Molho 5 5 5 6 5.1
Batatas 7 6 6 6 6.3
Inovação 6 6 6 6 6.0
Ingredientes 8 7 8 8 7.7
Preço 6 6 6 6 6.0
PONTUAÇÃO FINAL 6.67 6.33 6.33 6.50 6.45
CUSTO TOTAL 9,25 €
Filed under: Uncategorized 1 Comment
10Jan/132

Um Trevo dá sempre sorte

Trevo-Francesinha

Sabem quando chegam ao final daqueles dias em que tudo correu mesmo mal? Como dizia na canção do Rui: "... parece que o mundo se uniu para me tramar...". Pois bem...esses dias também nos acontecem a nós...coisas do dia a dia...uma soma de pequenos pormenores...ou apenas uma batidela no carro logo naquele dia que vocês mais precisavam dele...o que é que se pode fazer? Bom...há duas reacções possíveis: uma é fechar-nos em casa a ver uma série de filmes que já vimos um montão de vezes mas que sabemos que nos deixam sempre alegres (....e já agora, a comer uma badochice qualquer daquelas que alegram qualquer ser solitário). A outra seria ligar a uns amigos e fazer um pequeno regaboff de fim de dia...daqueles com um finote....e, claro está, com a nossa mais que tudo: uma francesinha.

Não sabíamos bem onde ir...sabem que das últimas vezes não temos sabido escolher com mestria....claro que os espaços são como os melões: só sabemos se são bons depois de os abrir :) Claro que a lista é extensa...mas mesmo assim não arriscámos. Assim sendo, foi o nosso convidado a sugerir o espaço e depois de algum debate chegámos a um curioso consenso: Canelas, terras de Vila Nova de Gaia. Uma terra pequena com um tecido industrial importante e extremamente famosa pelas suas ditas cujas. Já não é a primeira nem a segunda deslocação que lá fazemos...mas a verdade é que fica sempre a faltar mais um espaço. E desta feita, fomos ao Café Trevo....será que deu sorte? Aproveitamos para agradecer já ao Ricardo a sugestão e a companhia. Um abraço amigo.

O Café Trevo não é mais que um pequeno café familiar que serve francesinhas. Estamos sempre à espera do melhor...ainda que o melhor nem sempre espere por nós. E a verdade é que ainda tivemos que esperar pela francesinha. Nada que assuste dado o futebol que nos ia entretendo o fundo da nossa animada conversa sobre mercados financeiros (?). Chegadas as ditas cujas, não podemos deixar de destacar os bifes com o ponto mais forte. Os ingredientes de elevada qualidade não destoam quando aproximados dos seus concorrentes regionais (antes pelo contrário).

As quantidades são generosas - não há cá coisas como francesinhas de dieta! As batatas eram óptimas....vimos nós a serem descacadas...ainda que não tenhamos a certeza que aquelas fossem mesmo para nós. O molho....bem, o molho nestas coisas é sempre polémico e aquele...era muito líquido. É um crime capital....é um segredo que todos guardam a sete chaves. Agressivo...insuficiente. É pena, pois esta francesinha merecia mais. Talvez um dia destes....ou talvez não. Continuamos à procura....mas a verdade é que o nosso dia pareceu bem melhor depois de lá sairmos. Digam lá se um trevo não dá sempre sorte? :)

 

Parâmetros lmatias rpinto dalves convidado TOTAL
Local 6 6 6 7 6.1
Molho 6 6 6 6 6
Batatas 8 8 7 8 7.7
Inovação 7 6 6 7 6.4
Ingredientes 8 7 7 8 7.4
Preço 6 6 6 7 6.1
PONTUAÇÃO FINAL 6.83 6.50 6.33 7.17 6.62
CUSTO TOTAL 9 €
29Dec/123

ABA Francesinhas – É nova, é grande…mas falta um pouco mais!

ABAFrancesinhas-Francesinha

Sabem quando vocês têm aquela viagem em que estão com super expectativas da cidade ser interessante, animada, cheia de gente gira? A isto chamam-se elevar as expectativas.....agora imaginem que quando chegam encontram algo completamente diferente? Mau...não necessariamente. Uma dessas experiências foi São Petersburgo, na Russia, uma cidade que vale a pena visitar. Contudo, sempre que vamos conversar ao som duma francesinha temos essas mesmas expectativas....e acontece que o ABA Francesinhas foi exactamente isso. Sabem que quando nos deparamos com uma casa nova num sítio com tradição - como é Costa Cabral - esperamos mais uma pessoa que queira ganhar dinheiro fácil à custa da fama ou do infortúnio de outros. Receitas copiadas a preto e branco ou outros preparos que tais....mas o ABA não é nada disso....

Localizado bem perto da estação de metro dos Combatentes, em plena cidade invicta, o ABA Francesinhas é um espaço novo onde podemos levar qualquer um a comer uma francesinha: desde a nossa namorada(o) até um grupo de amigos bem fanfarrão. Espaço agradável - com 2 confortáveis ecrãs plasma - e um atendimento muito prestável, a noite auspiciava muito. Na chegada, o primeiro impacto é...surpreendente. A francesinha tem um formato bem rectangular...gigantesco...diferente. Um pouco a fazer lembrar a francesinha do Paquete....será?

Os ingredientes estavam lá todos...e tinham grande qualidade! O problema foi o molho....inconsistente, demasiado aguado....a dar entender que não é confeccionado tão convenientemente quanto o deveria. As batatas também não safaram esta análise...antes pelo contrário: penso que foi das primeiras vezes que o projecto não finalizou o tabuleiro (vasto!) que nos foi disponibilizado. A repetir? Com certeza que sim....os ingredientes valem a oportunidade....até pode ser que tenhamos estado num dia mau e o molho até seja razoável....ainda que não pareça.

A algibeira gostou...9 euros é um preço normal para um francesinha na cidade invicta nos tempos que correm. O nosso convidado acabou por não concordar connosco na nossa apreciação...pela negativa. Ainda assim, gostou da experiência....e nós também. Obrigado pela companhia, Hélder. E até já :)

 

Parâmetros lmatias rpinto dalves convidado TOTAL
Local 8 7 7 6 7.20
Molho 6 5 6 7 5.80
Batatas 5 6 7 5 5.90
Inovação 7 7 6 5 6.50
Ingredientes 8 7 7 7 7.30
Preço 6 6 6 6 6.00
PONTUAÇÃO FINAL 6.67 6.33 6.50 6.00 6.45
CUSTO TOTAL 9,00 €
Filed under: Uncategorized 3 Comments
9Dec/121

Casa da Pedra – É bom para quem seja rico…

FrancesinhaCasaPedra

De volta à capital do Norte (e do sangue lusitano, diga-se de boa verdade), confrontámo-nos com mais uma deslocação difícil. Afinal de contas, era dia de jogo de Champions e chovia como se não houvesse amanhã. Com estas condições climatéricas a pedirem claramente uma saída "fácil" , resolvemos procurar uma solução próxima que garantisse sucesso sem nos afastarmos muito de casa. A malta estava com fezada naquela noite...a "esfregar as mãos" e a dizer..."É desta!"... É desta que vamos encontrar a melhor francesinha de Portugal...? A nossa escolha recaiu sobre a Casa da Pedra, junto à Circunvalação. Com um parque exterior em terra batida a não facilitar o acesso em noites frias e chuvosas como a nossa, o primeiro impacto não foi positivo.

Todavia, a casinha toda em Pedra a fazer recordar as belas habitações transmontanas foi só um pronuncio da excelente refeição que estávamos para ter. Ecrã plasma e atendimento interessante, a nossa entrada na mesa bateu-se logo com uns saldados e um polvo em molho verde acima da média. Claro que a Super Bock ao lado ajuda sempre a valorizar mas aquele polvinho -  e pelo menos eleé para repetir. Para nos coadjuvar na nossa tarefa convidámos outro amigo de longa data...quer dizer, não é difícil convidar alguém a vir connosco..."Bora lá a uma francesinha?" é um convite universal que se faz a um compincha para beber uns finotes e passar um bom bocado. Mesmo que digamos que não, nunca é por falta de vontade...não é verdade? Obrigado ao Pedro Ruas pelo serão agradável que nos prestou.

E nestes entretens já quase nos esquecíamos de falar na francesinha...bom, isso deve-se ao facto de além de ser grande, ter pouco mais para referir. O molho não era interessante e a francesinha era "pesada" e não fazia o que era suposto...os ingredientes estavam praticamente todos lá mas não tinham aquela qualidade que procurávamos e as batatas eram pouco mais que razoáveis. Na verdade, o espaço é muito agradável e rústico...ideal para levar as namoradas se quiserem ter um jantar num sítio diferente. Claro que o preço absolutamente exagerado de toda a refeição (15 euros) fica a antever um pequeno assalto quando forem lá dessa vez....é Bom para quem seja rico...e não seja muito exigente com a francesinha. Fica o tradicional adeus que não é mais do que um "até já" e a promessa que a nossa nau continua em busca da melhor francesinha desse Portugal. Um abraço.

 

Parâmetros lmatias rpinto dalves convidado TOTAL
Local 8 8 7 7 7.60
Molho 6 5 6 7 5.80
Batatas 7 7 7 8 7.10
Inovação 5 5 6 5 5.30
Ingredientes 6 6 7 8 6.50
Preço 5 5 5 5 5.00
PONTUAÇÃO FINAL 6.17 6.00 6.33 6.67 6.22
CUSTO TOTAL 8,00 €
Filed under: Francesinhas 1 Comment
29Nov/121

Amandius a Sul

FrancesinhaAmandius

Vivemos tempos de crise. O governo farta-se de anunciar medidas de austeridade que... para o mais comum dos mortais,  não fazem qualquer sentido. É como prometer a um cavalo que caso ele chegue à meta em primeiro ele recebe uma cenoura....sem dar a garantia quando ele a vai receber. O futebol também está em crise não fosse o eclipse inexplicável dum Sporting mais irerconhecível do que em qualquer época. Nós mantemo-nos fiéis ao nosso objectivo e visitámos mais um espaço: o Amandius.

 

Em Terras de Santa Maria (da Feira), já há muito que vários milhares se lá deslocam em romaria por alturas do Verão. A Feira Medieval dá-nos uma autêntica viagem aos tempos que já lá vão....em que a Sangria e o muito tradicional "bagaço com mel" fazem a delícia de todos nós. Poucos conhecem é as virtudes da francesinha que por aqui se servem. Em particular, o Amandius ficou famoso por isso mesmo. Com um forte serviço de take away e algumas mesas quase sempre esgotadas, muitos são aqueles que residentes nas redondezas ali vão para degustar a dita cuja...mas a questão coloca-se: será que vale a pena? Para responder a esta questão, tivemos um convidado muito especial: o Miguel Martinho. Ele, como local, introduziu -nos à filosofia da casa e da terra em geral. Obrigado Miguel pela recepção.

Sobre a francesinha....a primeira questão que salta é se devemos tentar parar lá sempre que passamos pela Feira à hora de jantar. A verdade é que achamos que não vale tamanho desvio. Mas também é verdade que residimos no Porto.... logo a nossa opinião poderá ser facciosa. Vamos então explicar o porquê da nossa opinião: a francesinha do Amandius é razoável.

 

Tem um molho razoável, ingredientes razoáveis, batatas razoáveis, confecção razoável e um preço caro (não são agora todos?). Temos de esperar à porta mesmo quando se tem reserva ( o que é isso?) e o serviço é de tasco refinado....e as bebidas são comme ci, comme ça. Não gostámos do bife por aí além e o molho é demasiado aguado...enfim, uma banalidade. Contudo, acreditamos que na região não haja muito melhor...e já sabemos o poder que a francesinha tem para matar aquela fome. Fica o registo de mais uma visita fora do Porto...até para a semana :)

 

 

Parâmetros lmatias rpinto dalves convidado TOTAL
Local 6 6 6 6 6.00
Molho 5 4 5 5 4.70
Batatas 7 7 7 7 7.00
Inovação 6 6 6 6 6.00
Ingredientes 7 6 6 6 6.30
Preço 6 6 6 6 6.00
PONTUAÇÃO FINAL 6.17 5.83 6.00 6.00 6.00
CUSTO TOTAL 8,10 €

 

Filed under: Uncategorized 1 Comment
18Nov/124

As Mesas tem sempre quatro pernas!

Hoje é um dia triste mas ao mesmo tempo, feliz.

Infelizmente para nós, confrades do Projecto Francesinha há mais de dois anos, que visitamos esses restaurantes, snack-bares, cafés, "tascos" e "espaços" desse "gigante" Portugal, não mais poderemos continuar a fazer Este projecto. Não este que todos nós - os quatro - preservámos através de avaliações compeltamente despegadas - mas coerentes - de todas as ditas cujas que tivemos a felicidade de degustar ao longo deste tempo.

O Projecto tem de mudar…não porque estivesse mal…não porque queira…mas porque a vida assim o obriga. O Hugo,  nosso autor e fundador, teve de deixar o país por motivos profissionais e assim, não mais pode continuar a acompanhar-nos nestas aventuras. Por ele, estamos feliz…pelo Projecto, extramamente tristes. Estamos certos que onde quer que ele esteja, continuará a ir connosco…ainda que só em espírito. Um abraço para ti, Grande Vara ;)

Assim, dizemo-vos que a partir de agora iremos continuar a avaliar as casas com quarto elementos…os três autores do costume mais um convidado. Este convidado sera sempre uma pessoa diferente convidada por nós para fazer parte do projecto por um dia. Cada um de nós irá convidar uma pessoa por sessão, sendo a responsabilidade do convite rotativa.

Ainda que não seja a solução perfeita, não poderíamos nunca deixar de fazer chegar este Projecto até vós…ainda que agora seja mais difícil. E uma mesa tem sempre quarto pernas :D

Um abraço a todos e Obrigado pelos constantes comentários de incentivos.

Filed under: Uncategorized 4 Comments
19Oct/125

Onital – Bau de Pequenos Tesouros

onital-francesinha-small

Depois de mais de 2 meses com visitas a casas fora da cidade do Porto, voltamos as nossas origens e à nossa mui nobre invicta para mais uma etapa do projecto mais saboroso de todo este nosso Portugal. Desta feita, o PF atacou em Santos Pousada. Num restaurante/café familiar naquele formato à portuguesa que certamente todos rapidamente identificam. A vítima foi o Onital, casa cuja fama e tradição das francesinhas são elevadas.

Inicialmente, as expectativas não iam por aí além. Formato de café, com alguns bolos de confeitaria - mas sem fabrico próprio - com umas mesas e umas cadeiras de ferro que fizeram moda nos anos 90 mas não nos são capazes de manter mais de uma ou duas horas por ali. O empregado fora muito prestrável e rapidamente anotou os nossos pedidos sem que isso trouxesse qualquer factor surpresa à nossa visita: francesinha especial com bife e molho.

A conversa...era sobre férias de Verão, como o período não poderia deixar de obrigar. A francesinha demorou um pouco...ficámos nervosos...."Será que?" pensámos nós...."Nah...é só mais um café com umas francesinhas agradáveis e um molho assim assim". A verdade é que a maior parte das que visitamos são mesmo isso....e acabam por ter algum destaque por serem melhores que as restantes na sua localização, mas pouco mais banais num contexto mais absoluto. Mas desta vez estávamos enganados.... A sua chegada merecia tapete vermelho....só o cheiro transparecia que algo de especial estava imbuído nesta francesinha.

Algo não...vários algos. Afinal de contas, estava tudo lá: as batatas eram um pequeno tesouro de tão perfeitas e deliciosas que estavam. A francesinha, não tinha algo de extraordinário. Mas tudo era pelo menos bom...o que faz o conjunto extraordinário. Se são amantes de francesinhas de qualidade e não se importam de jantar num restaurante pequeno em mesas de café para comer algo que valha a pena - e esta é a nossa perspectiva - então este local é o destino da vossa próxima visita. Um bem haja a todos vocês pela força que nos têm dado para continuar.

Não esperem um serviço de jantar de luxo e grandes mordomias...esperem comer com prazer e sentirem-se plenamente satisfeitos. O preço - 8 euros - encaixa na média e perfaz uma grande relação qualidade/preço. Após contarmos os votos, verificamos que esta francesinha teve qualidade para destronar uma casa como a Gambamar e intrometer-se no quase idílico top 5.

 

Parâmetros lmatias rpinto hvara dalves TOTAL
Local 7 7 6 6 6.50
Molho 8 6 7 7 7.00
Batatas 8 8 8 8 8.00
Inovação 7 6 6 7 6.50
Ingredientes 8 7 7 8 7.50
Preço 7 7 7 7 7.00
PONTUAÇÃO FINAL 7.50 6.83 6.83 7.17 7.08
CUSTO TOTAL 8,00 €

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Filed under: Uncategorized 5 Comments
9Oct/120

Alicarius – Uma Ria de Francesinha

francesinha

Decorria mais uma terça-feira de Verão quando decidimos facilmente rumar a Sul. Aveiro é famosa pela sua Ria e claro, pelos tradicionais ovos moles que à muitas décadas adoçam o nosso paladar. Mas será que as francesinhas têm a mesma qualidade? Foi isso que tentámos descobrir no Alicarius.

Localizado no coração da cidade antiga, este Restaurante bar tem uma esplanada com vista sobre a ria altamente apeladora.... tão apeladora que apelámos logo por quatro Super Bocks antes de fazermos o pedido tradicional: francesinha especial com batata e ovo. O bar...esse estava vazio. A esse facto não deve ser alheio a ausência de futebol a meio da semana ou o período de férias que retira toda a população estudantil de Aveiro de volta para as suas terras natais. Mas nós não arredámos pé...e aguardamos pela nossa "francesinha original". Sim...eles têm vários tipos de francesinha - se é que assim se pode chamar - para todos os gostos.

O tema de conversa era, uma vez mais, viagens. Um de nós irá em breve deixar o país e aproveitamos os últimos cartuchos dele em solo nacional para concretizar mais uma aventura do PF. E eis que envolta num manto de nevoeiro, qual D. Sebastião, ei-las na nossa frente. Rosadas, quentes e em prato de barro. Os ingredientes eram de primeiríssima qualidade: bife do vazio e queijo de muito bom nível. Pena o molho não acompanhar, mantendo-se apenas na mediania. Era esquisito e não potenciava os condimentos que são o ponto forte desta francesinha aveirense. O preço é também exagerado - perto de 10 euros. Pensamos que esta é uma francesinha que pode superiorizar-se às outras na região mas que não entra na corrida pelo top. É pena...pois estamos certos que eles podiam fazer mais e melhor...até à próxima, caros convivas.

Parâmetros lmatias rpinto hvara dalves TOTAL
Local 7 6 6 7 6.50
Molho 6 5 5 5 5.25
Batatas 8 7 6 6 6.75
Inovação 7 6 6 6 6.25
Ingredientes 7 8 7 8 7.50
Preço 6 6 6 6 6.00
PONTUAÇÃO FINAL 6.83 6.33 6.00 6.33 6.38
CUSTO TOTAL 9,70 €
Filed under: Francesinhas No Comments